Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

REVOLUÇÕES (1960-1975)


Júlio Pomar
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

Casa Vale Ferreira


João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira
Casa de Serralves, Porto

os dias estão numerados


Daniel Blaufuks
MAAT, Lisboa

The touching of the wound


COLECTIVA
DUPLACENA 77, Lisboa

Kubik Comporta Coletiva


COLECTIVA
Kubikgallery, Porto

Portugal Ano Zero: livros de fotografia da revolução


COLECTIVA
Centro de Arte Oliva, S. João da Madeira

ÀS ESCURAS


Rosa Carvalho
Museu Arpad Szenes - Vieira da Silva, Lisboa

Popalolo


António Palolo
CAV - Centro de Artes Visuais, Coimbra

INTROSPECTIVA. RESTOS, RASTROS E TRAÇOS


João Fiadeiro
MAC/CCB - Museu de Arte Contemporânea, Lisboa

MU SEKE 75


Renée Gagnon
Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


LEV MANOVICH

Unreliable Memories




FUNDAçãO EUGéNIO DE ALMEIDA - CENTRO DE ARTE E CULTURA
Largo do Conde de Vila Flor
7000-804 ÉVORA

18 NOV - 18 DEZ 2023


INAUGURAÇÃO: 18 de Novembro às 17h00 no Centro de Arte e Cultura da Fundação Eugénio de Almeida, Évora

Curadoria: José Alberto Ferreira



:::


Vivemos atualmente o início de uma nova revolução tecnológica na arte e nos média — o desenvolvimento de novas ferramentas de Inteligência Artificial (IA) para a criação de imagens. Essas ferramentas podem gerar automaticamente imagens do mais absoluto realismo, bem como imitar estilos de inúmeros artistas, fotógrafos e ilustradores.

O Financial Times refere-se ao momento como “crucial na história da arte.” (27/10/2022). A New York Magazine declarou: “Como trabalhamos — até como pensamos — muda quando podemos gerar imagens convincentes tão imediatamente." (19/09/2022). De acordo com a revista Wired, “A inteligência artificial consegue agora fazer arte melhor do que a maioria dos humanos. Em breve, estes dispositivos surpreendentes vão transformar a forma como projetamos quase tudo.” (11/7/2022).

Na exposição Unreliable Memories, Lev Manovich investiga algumas dessas questões. Ao longo da sua carreira de professor, teórico, historiador e também artista, explorou o impacto das novas tecnologias nas artes visuais, tendo escrito muitos livros e artigos sobre o tema e também criado projetos de arte que foram exibidos em 120 exposições em todo o mundo em locais que incluem o Centre Pompidou, o ICA de Londres, o museu KIASMA, o ZKM e a Bienal de Arte de Xangai.

Em Unreliable Memories, Manovich apresenta obras geradas por ferramentas de inteligência artificial (IA) a par de desenhos originais nunca antes expostos.

O programa inaugural integra um concerto de música improvisada, incluindo elementos gerados por IA, com Nuno Veiga e Filipe Sousa.


:::


Lev Manovich (RU) É um teórico da cultura digital, escritor e artista, cujo trabalho tem tido um impacto profundo na forma como pensamos hoje os meios de comunicação e a tecnologia. Foi incluído nas listas ‘25 People Shaping the Future of Design’, da revista Complex Art+Design, em 2013, e "50 Most Interesting People Building the Future", do portal online The Verge, em 2014. Atualmente, é Presidencial Professor no The Graduate Center, City University de Nova Iorque e Diretor do Cultural Analytics Lab.

Nas últimas três décadas, Manovich publicou 180 artigos e 15 livros, incluindo Cultural Analytics, Instagram and Contemporary Image e The Language of New Media, descrito como "a história dos media mais sugestiva e abrangente desde Marshall McLuhan". Os seus projetos de arte digital foram exibidos em 112 exposições internacionais no Centre Pompidou, ICA London, ZKM, e KIASMA, entre outros.